5 Mitos sobre bilinguismo infantil

Atualizado: 17 de Dez de 2019


Você sabe o que é bilinguismo? Ser bilíngue é saber se comunicar utilizando quaisquer 2 línguas diferentes. Alguns aprendem primeiro a língua materna (no nosso caso, o português) e outros adquirem ambos idiomas ao mesmo tempo, na primeira infância.

A ciência comprova que todos nascemos capazes de sermos bilíngues e, ano após ano, descobrem novos benefícios de se aprender mais de um idioma desde pequeno. Aí é que entra em cena a educação bilíngue.

Cada vez mais, escolas oferecem aulas de inglês para crianças e este ainda é um assunto novo para muitos pais. Então, listei cinco dos comentários mais frequentes que ouvi e vou dizer porque eles não são verdadeiros:

Mito 1: “O meu filho confunde ou troca as palavras”

Um dos mitos mais comuns em relação ao bilinguismo é que este possa causar distúrbios de linguagem. A criança que está aprendendo a falar começa a fazer ‘ligações’ dentro do cérebro e ela irá usar primeiro a palavra que mais lhe convém naquele contexto, como se estivesse apenas pegando palavras da outra língua emprestadas. Logo, com a prática e mais fluência, ela saberá distinguir quando e (com quem) deverá se comunicar usando aquele idioma.

Mito 2: “O inglês vai atrapalhar a alfabetização dele na escola”

Não há evidências de que uma língua prejudique no aprendizado de outra, pelo contrário. Pesquisas sobre aquisição da segunda língua mostram que quanto mais conexões linguísticas o cérebro consegue fazer, mais e mais rapidamente iremos alcançar a fluência. Além disso, estudos mostraram que crianças bilíngues têm facilidade em multitarefas e resolução de problemas. Isso não é demais?

Mito 3: “Minha filha já sabe inglês só de ver vídeos no Youtube”

A internet é um mar de informações e conteúdo para praticar idiomas, mas é improvável que uma criança aprenda a se comunicar apenas utilizando aparelhos eletrônicos. A interação com outras pessoas é essencial para conseguir efetivar a comunicação.

O apelo afetivo, tom de voz, emoção, contato visual, linguagem corporal, etc, tudo ajuda na hora de aprender uma língua.

Mito 4: “Nem eu, nem meu marido falamos inglês, por isso ele não aprende”

Mentira!! Eu mesma sou a prova disso: meus pais não falam nem uma palavra de inglês e me tornei fluente bem jovem.

Existem várias maneiras de expor seus filhos ao idioma estrangeiro: aulas de inglês na escolinha, um curso ou escola bilíngue, ter contato com um avô ou outra pessoa próxima que fale em um segundo idioma com a criança... enfim, vale tudo se você quiser criar um filho bilíngue.

Mito 5: “Ele vai ficar traumatizado se não conseguir falar”

Crianças são muito boas em imitar sons e, quando se trata de repetir palavras e frases, muitas vezes acabam soando quase como um nativo. Além disso, a memória é aguçada e o vocabulário é armazenado facilmente. Seu filho conseguirá falar sim!

Porém, se ele cometer um erro (na aula, por exemplo), é preciso fazer uma abordagem correta e ter cuidado para não exagerar nas cobranças.

Tenha em mente que aprender uma outra língua não irá traumatizar, mas sim ampliar a consciência da criança e a forma como ela percebe as diferenças - seja de opinião, cultura ou conhecimento. Com o tempo, isso ajudará ela a ser mais tolerante, flexível, melhorar os relacionamentos interpessoais e lidar com suas próprias frustrações.

E por fim, saiba que as crianças que aprendem outros idiomas são mais desenvoltas na hora de falar, o que pode ajudar a resolver problemas como timidez em público.

Viu como o aprender línguas pode beneficiar o seu filho (ou filha) para a vida toda? Se gostou do texto compartilhe nas suas redes sociais.




Fonte: Kids Spot

The Brain Science of Bilingualism

© Skylimit Idiomas [email protected]

Tel: (51) 3056-4891 Whatsapp: (51)99860-2824

Rua Julio de Castilhos, 706, Santa Cruz do Sul - RS. 

Inglês | Espanhol | Alemão