10 semelhanças entre a academia e um curso de idiomas

Atualizado: 17 de Dez de 2019


Quantas pessoas você conhece que frequentam academia? E quantas pessoas você conhece que fazem curso de idiomas?

Você sabia que essas duas atividades podem ser bem parecidas em certos aspectos?

Fizemos uma lista com 10 semelhanças entre o curso de idiomas estrangeiros e as academias. Veja:

1- Onde você malha o corpo? E a mente?

Quem foi que disse que o cérebro não precisa de exercícios para se manter ativo? Se o nosso corpo necessita de malhação para ficar sempre em ordem e cheio de disposição, por que com a mente seria diferente? O cérebro também vai perdendo sua capacidade produtiva ao longo dos anos e, se não for treinado com exercícios, pode falhar. Aprender e praticar um novo idioma é uma maneira perfeita de aumentar a plasticidade do seu cérebro. Experimente aprender uma palavra nova por dia.

2- Exercício físico e estudos devem ser um hábito.

Em outras palavras, só pagar a academia e não frequentar não adianta! O mesmo podemos afirmar com relação ao curso de idiomas, seja ele qual for. Atrasos ou muitas faltas com certeza prejudicam seu desempenho ao aprender uma língua.

3- Os profissionais responsáveis pelo seu aprendizado devem ser capacitados.

Tanto em uma academia com em uma escola de línguas, é preciso contar com o conhecimento do instrutor ou professor, pois dele muito depende o resultado esperado. Existem técnicas e métodos que exigem muito conhecimento teórico e experiência do profissional de ensino, seja qual for a matéria.

4- Em casa, faça dieta e o homework!

Quem busca a boa forma, precisa seguir uma dieta balanceada, além do treino na academia, o aluno de idiomas deve seguir os estudos fora da sala de aula, fazendo atividades extras, ou se dedicando para revisar o que já aprendeu. Quanto maior a dedicação, mais rápido terá o resultado esperado.

5 - Quanto tempo leva para ficar sarado? E ficar fluente?

Quem frequenta a academia há tempos sabe que o condicionamento só melhora, a massa muscular aumenta e o corpo fica cada vez mais ‘sarado’. Com um curso de inglês ou qualquer idioma é assim também. Na primeira aula o aluno sai ‘dolorido’ de tanta informação, mas aos poucos o resultado vem aparecendo. Mesmo que cada ‘organismo’ tenha seu tempo, após alguns meses, com dedicação e disciplina o objetivo pode ser alcançado. Porém sempre é possível melhorar: mude o treino, alterne os exercícios, aumente suas metas.

6 - Parar e recomeçar não traz resultado satisfatório.

Na vida corrida do dia a dia, surgem imprevistos que atrapalham nossa rotina na academia. E, não raro, ficamos meses (ou até mesmo anos) sem pisar na esteira. O mesmo acontece o tempo todo nos cursos de idiomas. Fazer um ou dois módulos e parar é muito ruim. Provavelmente, se você perder o contato com a língua, irá abandonar o hábito de estudar e quando (ou se) recomeçar, terá de voltar para o primeiro módulo novamente.

7 - Existe academia sem aparelhos de musculação?

Assim como há diversos tipos de academias e aulas com exercícios para o mesmo fim (boa forma), sabemos que há muitos tipos de cursos de idiomas, todos com abordagem diferente. Resta escolher um que melhor se adapte ao seu estilo. Imagine que os livros didáticos são como os equipamentos da academia, na hora da conversação em dupla, é como fazer abdominais em dupla e a turma é a galera da aula de zumba. Existe até mesmo aula em vídeo para você malhar ou estudar em casa, sozinho.

É possível, desde que você tenha disciplina.

8 - Já iniciou o projeto verão?

Sabe aquelas pessoas que começam a academia todos os anos nos meses que antecedem a temporada de praia? Existem muitos alunos de idiomas que iniciam o curso de inglês, por exemplo, quando estão com as passagens compradas para o exterior ou a Disney. Será que dá certo? Pouco provável! O ideal é começar o quanto antes, para que você esteja pronto quando precisar.

9 - Janta com a galera da academia!

Quem frequenta a academia ou faz as aulas de inglês, alemão ou espanhol, acaba reencontrando sempre as mesmas pessoas, como professores, instrutores, colegas, etc. Esse contato (no mínimo semanal) cria um belo vínculo, especialmente quando se tem interesses em comum. Já pensou se encontrar com seus amigos do curso e hablar español enquanto comem num restaurante mexicano?

10 - Quer ser um halterofilista?

Sim? Você pode. Mas será que precisa? Assim como é muuuuuuuito difícil ter um corpo musculoso e escultural, você não precisa querer falar o idioma de interesse sem sotaque, como um nativo de outro país, até por que, você é brasileiro, não é? Tudo sempre vai depender de seus objetivos. Dedique-se e saiba bem onde você quer chegar. A língua é um músculo e pode ser trabalhada de várias maneiras e só depende de você. Dê o seu melhor!

Você sabia?

“Um novo estudo mostra que se exercitar enquanto está aprendendo um novo idioma aumenta a capacidade de memorização, retenção e entendimento do novo vocabulário. Segundo matéria publicada no New York Times, os resultados trazem mais evidências de que, para aumentar a absorção de novos conteúdos pela nossa mente, deveríamos exercitar também o nosso corpo.”

Então se você gosta de exercícios, com certeza irá se dar muito bem nas aulas de inglês, espanhol ou alemão. O que acha de se matricular hoje mesmo na Skylimit idiomas? (e na academia de sua preferência?)

See you!




https://epocanegocios.globo.com/Vida/noticia/2017/08/fazer-exercicios-ajuda-aprender-um-novo-idioma.html


© Skylimit Idiomas [email protected]

Tel: (51) 3056-4891 Whatsapp: (51)99860-2824

Rua Julio de Castilhos, 706, Santa Cruz do Sul - RS. 

Inglês | Espanhol | Alemão